quarta-feira, 2 de janeiro de 2008

Um presente



O amor é o maior presente que podemos dar a nós e aos outros. Para que o amor se desenvolva para além da atracção inicial, temos que aprender a aceitar inteiramente os outros tal como são.


No amor há afeição, carinho e contacto que podem ter um efeito terapêutico. Existe um compartilhar físico, emocional e mental. Nós entramos em contacto com os outros. Nós afectamos-los e eles afectam-nos. O amor pode influenciar-nos consideravelmente, pode ajudar-nos a suavizar o que é rígido. Pode ajudar-nos a abrir o que está fechado. Pode ser uma força criativa na nossa vida. Ao nos aproximarmos dos outros, somos enriquecidos pelas suas naturezas e eles são por sua vez enriquecidos por nós. Algo de novo surge desta nova partilha íntima. No amor existe também a paixão que está cheia de energia e excitação. Isto faz surgir em nós um vigor associado frequentemente a um sentimento de alegria profunda.

Alguns dos obstáculos a amar: as nossas intenções ou motivações, expectativas, necessidades e desejos. Temos que ter cuidado para que no amor não estejamos a procurar a nossa pessoa, uma réplica, um clone; ninguém pode ser exactamente como nós. O amor pode ajudar-nos a descobrir as nossas diferenças de modo que possamos enriquecer-nos por elas.


imagem de Mude o Mundo